Segundo o Comité Olímpico Português (COP), a integridade do desporto é um princípio essencial para a salvaguarda dos seus valores fundamentais – sejam eles sociais, culturais, educativos ou económicos - que urge proteger face às ameaças que hoje enfrenta, posicionando o universo desportivo a salvo dos inúmeros fatores de risco que comprometem a integridade física e moral dos agentes e organizações desportivas.
Das maiores ameaças, destacam-se o doping, a corrupção, a violência, a discriminação e a manipulação de resultados ou competições, normalmente associadas a apostas desportivas. Tal como em muitos aspetos, as características dos esports fundem-se com as do desporto convencional, e este caso não é uma exceção, havendo uma clara preocupação em manter intacta a integridade nos esports.
Para nós, enquanto projeto federativo, haverá sempre tolerância zero para com toda a atividade danosa que comprometa o bom funcionamento das competições e bem-estar dos atletas, fãs e agentes desportivos, pedindo então a todos vós que isto não seja uma luta com uma só voz, mas sim uma caminhada que percorramos juntos para pôr fim a tudo o que possa afetar negativamente a comunidade dos esports, colocando em causa a justiça e os bons valores do desporto.

 

Diogo Vitorino - Responsável pela Comissão Desportiva da FPESPORTS

Diogo Vitorino

Responsável
TOP
pt_PTPT